Secretaria Municipal de Saúde

Evento sobre incentivo à amamentação realiza cerca de 150 atendimentos

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), cerca de 150 atendimentos foram realizados no último sábado (04), em uma ação de incentivo ao Aleitamento Materno. Profissionais de diversas áreas da Saúde estiveram na Praça Vicente Machado, no centro de Araucária, ao longo do dia para conversar e dar orientações sobre aleitamento materno para gestantes, mães de bebês entre 0 e 3 anos e demais interessados no tema. Amamentar é um ato que traz benefícios tanto para o bebê quanto para a mãe.

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), o leite materno é um alimento completo até os seis meses, sendo de mais fácil digestão do que qualquer outro tipo de leite. Ele garante proteção ao bebê, pois é rico em anticorpos, protegendo a criança de doenças como a diarreia, infecções respiratórias, alergias, diminui o risco de hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade. Para a mãe, amamentar protege do câncer de mama e pode auxiliar na perda do peso acumulado na gestação, além de ser financeiramente vantajoso.

O Ministério da Saúde recomenda que o aleitamento materno ocorra por até dois anos ou mais, sendo exclusivo nos primeiros seis meses de vida. Aleitamento materno exclusivo é quando a criança recebe somente leite materno, sem quaisquer outros líquidos ou sólidos, com exceção de gotas ou xaropes contendo vitaminas, sais de reidratação oral, suplementos minerais ou medicamentos. 

Evolução - O levantamento mais atual realizado pela SMSA de Araucária (com dados das unidades básicas de saúde) apontou que o índice de aleitamento materno exclusivo (quando o bebê de até 6 meses se alimenta exclusivamente de leite materno) foi de 56,5% em 2017. O número mostra uma evolução já que em 1999 esse índice em Araucária era de apenas 29,3%. Apesar deste aumento nos percentuais ao longo dos anos, o município ainda está abaixo da meta preconizada pela Organização Mundial de Saúde, que considera como ideais valores de aleitamento materno exclusivo de crianças até seis meses acima de 90%.

Data da Publicacão: 07/08/2018